quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

GREGÓRIO DUVIVIER: UMA ENTREVISTA ABSURDAMENTE SEM GRAÇA

O humorista do Porta dos Fundos, Gregório Duvivier concedeu ontem, 18/02, uma entrevista a Folha Ilustrada. Entrevista não é bem o termo, uma vez que o entrevistador concorda com tudo o que o entrevistado diz, sem contestá-lo ou contradizê-lo, enfim, indaga-lo!
 
Sobre tal "entrevista", quero fazer algumas observações:

1- Boa parte dos artistas brasileiros se identificam com a esquerda. Não sei a orientação política do tal Gregório, mas arrisco em dizer que o mesmo sonha com um mundo igualitário. Se é que vocês me entendem.
 
2 - Boa parte dos artistas brasileiros acreditam que por sua notoriedade, são porta-vozes do povo. Lideres, cuja missão é "conscientizar" o povo, como se estes, estivessem inconscientes.
 
Gregório Duvivier:

A chamada da Folha para a entrevista traz como destaque a seguinte frase: Fazer humor é um ato político - diz comediante Gregório Duvivier.
 
Lula e seus seguidores, fez da política nacional uma palhaçada de péssimo gosto. O apedeuta foi superado! Eis que surge Gregório Duvivier, não só achando que a política é uma palhaçada, mas, fazendo da palhaçada uma política, o que cá entre nós, não consegue fazer ninguém rir.
 
A "entrevista" discorre sobre as influências do ator, bem como as recentes polêmicas envolvendo seu grupo o Porta dos Fundos e os cristãos, polêmica essa surgida após alguns vídeos do grupo ter como temática o cristianismo.
 
Sou declaradamente cristão evangélico, mas não vou me aprofundar  nessa questão, pelo motivo a saber.
 
Gregório Duvivier é ateu. Não sei porque os ateus tem tanto interesse em falar sobre religião. Se uma pessoa se declara ateia, qual o fundamento teológico tem ela para discutir temas que concernem a religião?
 
Acho mais coerente os ateus discutirem os fundamentos do seu ateísmo, não?
Fica a dica para essa turma.
 
 A entrevista é encerrada com o ator falando sobre as manifestações e sobre o assassinato do cinegrafista Santiago. Ao comentar a tragédia, Duvivier escreveu o seguinte em seu facebook:

 
" Pre-pa-ra que agora o fascismo vem com tudo. Não tem nada mais facilmente manipulável do que a classe média apavorada. A morte foi definitivamente uma tragédia. Mas uma tragédia muito celebrada..."

Não sei quem que celebrou a morte de Santiago.
 
Não entendo como uma pessoa tão politizada use expressões como fascistas ao se referir certamente a direita conservadora.

Duvivier não é politizado, é mais um que em algum momento recebeu doses cavalares de doutrinação marxista.
 
Aliás, não tive conhecimento de ninguém que tenha celebrado o assassinato ocorrido na manifestação. Mas por outro lado, posso citar centenas de nomes que CELEBRAM empolgadamente os assassinos da esquerda. De Mao a Stalin. De Lênin a Pot Pol. De Che Guevara a Fidel Castro e Marighella. Eis os libertários da esquerda, Duvivier!!
   
Na entrevista, o humorista ainda repete o velho modelo da esquerda: atacar a imprensa. É a velha tática. Conte uma mentira várias vezes até que esta se torne uma verdade.

Para finalizar, uma terrivel afronta que tudo indica, ninguém lembrou de explorar.

Duvivier afirma na entrevista que a Policia Militar é a maior homicida do Brasil.  
 
Temos mais de 50 mil homicidios por ano no Brasil. Maior do que as sangrentas guerras civis do Oriente médio. A população não tem segurança, especialmente aqueles que moram em periferias, e vem esse ator acusar a PM de ser a maior homicida? 

Gregório Duvivier tem por obrigação moral provar o que diz e levar a denuncia ao Ministério Publico. Caso contrário, estará fazendo uma falsa acusação. Sendo injurioso e difamando toda uma corporação. 
Nesse caso, cabe as PMs, por meio dos órgãos competentes, pedirem no mínimo explicações ao ator.  

Gregório Duvivier acha que a profissão de humorista é uma extensão de suas opiniões enquanto cidadão. 
Espero que isso nunca venha a acontecer, mas, para quem será que o humorista ligará em uma situação em que sua integridade física estiver em risco? Pela declaração dele, não será para a PM.





Palhaçada tem limites!!


 

3 comentários:

  1. No Brasil qualquer merdinha vira porta-voz esquerdopata. Esse é só mais um. Papagaio da esquerda, repetidor de conceitos falidos.

    ResponderExcluir